Vango – Um príncipe sem reino – Volume 2: O desfecho da Saga

Neste segundo volume, numa sequência emocionante e cheia de aventura, romance e suspense, o autor multiplica as viagens de regresso no tempo e no espaço usando a mesma escrita dinâmica e não linear que tornou memorável o primeiro volume, “Vango: entre o céu e a terra”, deixando a dúvida sobre o passado do jovem que ainda não conhece o rosto de seus inimigos. Sua história continua em 1936, no mesmo lugar em que, sete anos antes, vira Ethel desaparecer. Em meio a acusações infundadas, a fuga de Vango dessa vez é ambientada em um período que antecede a Segunda Guerra Mundial. A década de 1930 é devidamente transcrita com detalhes como a ascensão do nazismo e a ocupação alemã na França, o reinado de Josef Stalin na então chamada União Soviética, o declínio dos dirigíveis e a eclosão da Guerra Civil Espanhola. Hugo Eckener, comandante do Graf Zeppelin, ganha papel de destaque no desfecho da história e, assim como Zéfiro e Mademoiselle, carrega segredos cruciais que podem desvendar o verdadeiro assassino dos pais de Vango. Por meio de lembranças e interrogações, Vango sente que seu passado esconde algo poderoso. Com uma pitada romântica e dramática, mais uma vez o autor nos leva para uma viagem ao redor do mundo e nos mostra que, em meio ao caos, existe amor, amizade e, acima de tudo, uma predestinação envolvendo passado, presente e futuro.

Comments are closed.